PIX deve facilitar pagamentos nos negócios locais e melhorar fluxo de caixa do varejo

out 9, 2020 | economia

 

Tendência é que o uso em massa pelos consumidores impulsione adoção da tecnologia pelo comércio. Somente na Sicredi Pioneira RS, mais de 19 mil associados já realizaram o pré-cadastro

    Não serão apenas os clientes e associados de instituições financeiras que irão aproveitar os benefícios do PIX, a nova tecnologia do sistema de pagamentos instantâneos do Banco Central do Brasil, em fase de cadastramento de “chaves” desde a última segunda-feira (05/10). Além de revolucionar a forma de transferir valores no país, a atualização também terá um impacto significativo nos negócios locais e no comércio, principalmente na agilidade com que os pagamentos entram em caixa, conforme projeção realizada em um painel no canal da Sicredi Pioneira RS no Youtube.

       Entre os principais benefícios que comerciantes e varejistas poderão colher com a nova tecnologia está o acesso mais rápido a valores com a compensação imediata, melhorando o fluxo de caixa e o capital de giro ao longo do dia, principalmente dos pequenos negócios. A tendência é de que o PIX seja utilizado em grande escala pelo público consumidor, o que deve gerar demanda pelo meio de pagamento também no comércio local.  Até o último dia 2 de outubro, somente a Sicredi Pioneira RS já registrava cerca de 19 mil associados com o pré-cadastros realizados.

       “O Pix não consiste numa alternativa de eliminação, mas um complemento aos meios de pagamento. A pessoa vai escolher o que for de sua preferência, se quer continuar fazendo TEDs, DOCs, compras mediante leitura de QR Codes, cartões de débito ou pelo Pix”, salienta Ana Machado, assessora de Negócios e Meios de Pagamento da Sicredi Pioneira RS.

      Outro impacto significativo que o PIX terá no comércio varejista é a melhoria da gestão do dinheiro físico. Tendência que deve reduzir a quantidade de valores nos caixas dos estabelecimentos, trazendo assim mais liberdade e segurança no manejo desses recursos. Além disso, o pagamento via Pix disponível 24h horas por dia deve aumentar o volume de transações realizadas, fazendo com que mais dinheiro circule no comércio local. Experiência que é bastante similar ao que já ocorre de forma bem sucedida no aplicativo Sicredi com pagamento por QR Code entre associados Pessoa Física, Pessoa Jurídica e Agronegócio. A tecnologia também reduz o uso de cartões de crédito ou cédulas em dinheiro, evitando até mesmo a contaminação por manuseio, em tempos de pandemia.

     “Caminhamos para nos tornar uma ‘sociedade cashless’, com operações financeiras mais sustentáveis, sem circulação de moeda em espécie, sem os riscos gerados na movimentação do dinheiro físico, com menos impacto ambiental e muito mais digital”, explica Gisele Rodrigues, superintendente de Soluções de Meios de Pagamento do Sicredi.

Sobre o Pix

          O PIX é o sistema brasileiro de pagamentos instantâneos. Após a sua implantação, em 16 de novembro, a tecnologia permitirá realizar transações financeiras instantaneamente, a qualquer hora e sete dias por semana. Para utilizar a nova solução não será preciso informar número de conta e agência bancária para realizar transferências ou pagamentos. No Pix, basta o uso de uma “chave” que tanto pode ser CPF, CNPJ, número de telefone ou e-mail. Além disso, o usuário poderá receber valores por meio de QR Code gerado a partir das informações definidas na hora do cadastramento.

 

Please follow and like us: