Fundo Social 2022 seleciona 312 projetos impactando mais de 108 mil pessoas

maio 23, 2022 | Press Releases

Programa social de maior abrangência da Sicredi Pioneira distribui este ano mais de R$ 2,1 milhões em recursos para projetos de 21 cidades 

 

Há 120 anos a Sicredi Pioneira gera impactos positivos nas comunidades onde está inserida. Um desses veículos de transformação é justamente o Fundo Social, cuja relação dos projetos contemplados em sua oitava edição já está disponível na página do programa, neste link. Neste ano, 312 projetos de todas as 21 cidades da área de atuação da cooperativa foram contemplados em uma distribuição de R$ 2.117.349,39, impactando 108.966 pessoas

O Fundo Social é o programa de maior abrangência comunitária da Sicredi Pioneira. Desde 2015, ele contempla projetos educacionais, culturais e esportivos inclusivos da área de atuação da cooperativa, com recursos para seguir promovendo suas atividades. Em oito anos, quase R$ 9,6 milhões foram repassados para 1.482 projetos, impactando mais de 587 mil pessoas. 

O principal objetivo do repasse é transformar as cidades na qual a cooperativa está inserida. Por isso, nesta edição, as entidades participantes foram instigadas a refletir sobre o impacto social do projeto na sua comunidade.  

Confira quanto cada comunidade recebeu de recursos:  

  • Alto Feliz: R$ 23.982,01
  • Canela: R$ 70.080,40

  • Caxias do Sul: R$ 618.693,01

  • Dois Irmãos: R$ 98.878,52

  • Estância Velha: R$ 148.637,67

  • Feliz: R$ 99.592,67

  • Gramado: R$ 148.937,40

  • Ivoti: R$ 114.280,18

  • Lindolfo Collor: R$ 24.018,59

  • Linha Nova: R$ 17.968,68

  • Morro Reuter: R$ 49.836,25

  • Nova Petrópolis: R$ 167.804,77

  • Novo Hamburgo: R$ 256.011,33

  • Picada Café: R$ 48.426,38

  • Portão: R$ 75.677,75

  • Presidente Lucena: R$ 32.546,89

  • Santa Maria do Herval: R$ 52.526,02

  • São Francisco de Paula: R$ 32.551,24

  • São José do Hortêncio: R$ 35.574,96

  • São Leopoldo: R$ 144.846,99

  • Vale Real: R$ 38.217,68

Veja a evolução do Fundo Social ano a ano:

Ano

% do resultado

Recursos

Projetos contemplados

Pessoas beneficiadas

2015

0,5%

R$       145.011,00

67

21.509

2016

1,0%

R$       500.736,55

175

62.420

2017

1,5%

R$       692.110,32

172

63.595

2018

1,75%

R$   1.102.472,57

235

79.038

2019

2,0%

R$   1.521.689,54

266

85.613

2020*

2,5%

R$   1.834.650,00

2021

2,5%

R$   1.683.095,40

255

166.291

2022

2,5%

R$   2.117.349,39

312

108.966

R$   9.597.114,77

1.482

587.432

* Em 2020, os recursos foram direcionados à área de saúde dos municípios em razão da pandemia de covid-19.

Mudanças em 2022 

Para este ano, foram realizadas mudanças na forma de avaliação dos projetos, visando potencializar o impacto do Fundo Social nas comunidades. Todos os projetos submetidos foram avaliados em duas etapas. Na primeira, a avaliação foi realizada pela Comissão de Habilitação, composta pela área de Programas Sociais e o Conselho de Administração da Sicredi Pioneira, conforme sete critérios: 

1 – Se o projeto é de um dos segmentos prioritários do Fundo Social: se ele está relacionado à educação, cultura ou esporte inclusivo e estimula o desenvolvimento de atividades/formação de pessoas; 

2 – Inovação, criatividade e originalidade: se o projeto gera novas experiências, é inovador, traz um diferencial, desenvolve novas possibilidades e aguça a participação do público; 

3 – Legado e perspectiva de continuidade das ações do projeto: se o projeto possui capacidade de deixar um legado para esta e as próximas gerações; 

4 – Impacto Social: se o projeto tem potencial para gerar um impacto positivo na comunidade; 

5 – Aderência aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS): se o projeto atende uma ou mais iniciativas da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável, promovendo o desenvolvimento com igualdade em busca de melhor qualidade de vida; 

6 – Inclusão social: se o projeto prevê a inclusão de pessoas de baixa renda ou em situação de vulnerabilidade, oportuniza a diversidade de gêneros e reduz a desigualdade social; 

7 – Gestão administrativa/financeira: se o projeto está alinhado com as práticas de negócios conscientes e é sustentável economicamente. 

Após, os projetos habilitados seguiram para a etapa de seleção pelos Coordenadores de Núcleo onde, diferente de outros anos, foram avaliados por Município e não mais por agência, visando verificar a relevância da entidade e impacto do projeto na comunidade onde ela se insere.  

 

 

 

 



 

 

 

 

 

 

 

Please follow and like us: